Deus não tem troco para R$ 50,00.



Olá alterados, prontos para alterar os ponteiros do relógio para o horário de verão? Não se esqueçam é hoje a meia noite.Hoje trago a vocês uma história que aconteceu comigo há uns 5 anos.Pasmem, mas fui criado em um lar cristão,já fui santo, mas depois que sai da minha cidade natal para trabalhar descobri um outro mundo, nem pior nem melhor, mas alterantivo, fora da igreja. Houve uma época , logo que passei no vestibular, em que eu estava numa m..., é merda mesmo, pois sem patrocínio algum só com o  meu salário, senti o peso das mensalidade e aluguel no bolso. Era hora de recorrer aos poderes divinos para tirar a corda do meu pescoço.
Então lembrei que havia uma igreja da denominação que eu frequentava quando mais jovem no bairro onde eu moro atualmente.Imaginei que a programação entre as igrejas devia ser a mesma, logo eu deveria ir na quinta-feira pois era a noite da benção financeira, ou algo do gênero.Me arrumei bem bonitinho, cabelo com gel bem arrumadinho, hoje nem sei onde esta o pente, peguei a minha farrapa carteira com os últimos R$ 50,00 que sobraram do massacre das contas e o qual eu deveria passar o mês inteiro.Mas como a esperança é a última que morre, mas morre... fiz um pensamento positivo que iria receber uma benção tão grande naquela noite que a famigerada onça iria sofre uma metamorfose e virar duas, três, quatro... uma mala de garoupas !UHUUULLL!!!!

Cheguei cedo na igreja, procurei um lugar próximo ao centro, sim pois eu me lembrava que na frente sentavam sempre os mais fanáticos e neuróticos e atrás os endomoiados, os bagunceiros, os atrasados e mais um pouco de neuróticos.Logo os aceclas do pastor vieram me cumprimentar e sondar-me para saber quem eu era, dei respostas vagas, pois se soubessem que eu era filho de pastor e tecladista...Jesus iriam pedir que eu pregasse naquela noite e tocasse um hino para alegrar a galera, mas eu só queria saber da multiplicação da oncinha!
No decorrer da noite chegou a hora dos desesperados e aquele pessoal que senta nos últimos bancos da igreja irem até a frente do altar para receber as orações e imposição das mãos por parte do pastor e da equipe dele.

Eu fui, claro, pois escutei as palavras multiplicação, prosperidade e finanças, e lá estava eu, um dos primeiros bem na frente! Fechei os olhos e comecei a orar,Deus me ajuda,Deus me ajuda,Deus me ajuda, também é uma oração, recebi a imposição de mãos sobre a minha cabeça, abri os olhos e virei para voltar para o meu lugar...Meu pai do céu!De onde surgiu todo este povo???? Era impossível voltar ! E como o pastor havia iniciado mais uma rodada de oração em prol dos desesperados na parte amorosa resolvi ficar, fechei os olhos e comecei a minha oração de novo, a mesma Deus me ajuda.
A hora da benção já havia acabado e eu ainda não conseguia voltar para o meu lugar, fui indo aos poucos e procurei um caminho "alternativo" para voltar ao meu lugar, no corredor que havia entre os bancos e as paredes da igreja .Como sou esperto, nem tanto, pois o pastor anunciou no microfone que havia uma última benção:

-Irmãos, hoje estaremos fazendo a campanha da flâmula sagrada para Deus abençoar a sua casa e família!Façam uma fila do lado esquerdo e venham pelo corredor receber a benção e pegar a sua flâmula!Irmãos para receber a sua flâmula (uma bandeirola de feltro bordo com o salmo 91), estamos pedindo uma oferta volutária mínima de R$ 10,00- não lembro ao certo das palavras dele, mas lembro do preço da flâmula e deste novo contexto de "oferta voluntária".

PQP!!! Advinhem aonde é que o lerdo aqui estava ? Bem no corredor esquerdo , tentando ainda voltar para o meu banco ! Lógico que não consegui voltar pois tive que entrar na fila para receber a benção e pagar pela flâmula.Foi só o que restou a fazer com 200 pessoas em fila num corredor apertado e eu na contra mão!

Lá foi este fervoroso alteradinho receber mais uma oração.Recebi a oração passando por um corredor humano formado pelo povo que senta nos bancos da frente, eu não disse que na frente sentam os fanáticos e neuróticos, saindo de dentro deste corredor havia uma senhora que segurava uma bandeja de inox com as flâmulas uma sobre as outras e outra senhorinha com cara de brava que cobrava a "oferta voluntária" e anotava o nome de cada um num caderno de orações.Passei pela flâmula sem nem olhar para ela, até que um senhor veio e me puxou pelo braço com leveza me apontando para a bandeja com as flâmulas.

Me ferrei !!!Logo pensei vendo o sorriso da senhora com a bandeja com as flâmulas para mim.Me levaram até a metade do corredor de novo, recebi mais uma oração, passei pela flâmula peguei uma, ainda me perguntaram se eu eu não queria presentear alguém com mais uma, lógico que não, talvez depois de ver a minha onça virar um monte de garoupas eu pdoeria fazer uma oferta maior para a igreja.
Na hora de pagar entreguei o meu último puto tostão no bolso para a senhora com cara de poucos amigos , ela rapidamente pegou o dinheiro anotou o meu nome e desandou a cantar de olhos fechados junto com o grupo gospel que se apresentava naquela noite enquanto a fila indiana de desesperados passava pelo corredor.E eu fiquei ali parado na frente dela esperando meus R$40,00, nesta altura do campeonato a fila já estava parada por minha causa, lembram que me levaram de volta ao corredor humano.

A velha parecia ser uma vitrola , só cantava de olhos fechados e toda vez que procurava chamar atenção dela para pedir o meu troco, mais alto ela cantava, e a fila parada. Foi então que dois homens que terminavam o corredor humano , sairam e vieram a minha direção e colocaram a mão na minha cabeça e fizeram mais duas orações fervorosas, até que um deles falou próximo ao meu ouvido: o irmão pode sentar, pois já recebeu a sua benção!
Ok, entendi o recado, Deus não tinha troco para R$ 50,00 e já vislumbrava mais um mês de perrengue! E foi exatamente o que aconteceu !

4 comentários:

Claudinha on 18 outubro, 2009 disse...

Que perrengue! Rsrsr! Mas, felizmente, tudo se resolveu, porque te vejo aqui, "louco de feliz" (rsrsrs)!
Abraços!

Drika on 19 outubro, 2009 disse...

Putz! Adorei!
É bem por aí mesmo... O que me surpreende são as pessoas que ainda defendem esse tipo de "religião de resultados" quando é óbvio que se trata apenas de pura e simples exploração do desespero humano.
Ótimo que já passou e você possa rir disso agora, não é?
Abs,

Leila Franca on 20 outubro, 2009 disse...

Adorei!Me fez rir de chorar quando a mulher pergunta se não quer dar uma flâmula de presente pra alguém e vc diz "lógico que não"!

ferigato on 20 outubro, 2009 disse...

Bom dia!!!

rsrsrsrs - sem muitos comentários irmão, até porque estou rindo pra valer,e olha, fazia tempo hein estou indo as lágrimas,mais realmente é isso, e infelizmente muitos teem entrado por este "corredor", abraços e Deus lhe abençoe verdadeiramente, sem precisar de flâmulas....rsrsr

Postar um comentário

Faça um alterado feliz, expresse sua opinião... porém:
1º os comentário são moderados (vá que um dia a minha mãe visite o blog e não goste dos elogios dirigidos a ela);

2º não use de miguxês e nem de palavras de baixo calão (até eu tenho limites);
3º faça comentários relacionados ao assunto do post (terra chamando, terra chamando, se situe !);

4º se quiseres trocar experiências pessoais a respeito do tema em questão , sinta-se a vontade ,só não me traga problemas.

 

Seguidores

Conexões

Passaram por aqui

Custom UsuárioCompulsivo
Widget BlogBlogs

ALTERADOS E SEQUELADOS Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran | Featured Post By Free Blogger Template