A Cultura dos 3R

O Brasil joga 5,8 bilhões de reais por ano no lixo. A constatação feita pelo economista Sabetai Calderon é estarrecedora já que corresponde a 17 vezes o orçamento destinado ao Ministério do Meio Ambiente. Para o engenheiro químico e administrador, Gerhard Erich Boehme, consultor da Boehme Brasil Consulting, este é o resultado de uma incipiente política de educação ambiental, que faz com que grande parte da população trate com descaso a cultura dos 3R: reduzir, reutilizar e reciclar. Essas medidas geram não apenas vantagens para a economia, mas grandes ganhos na qualidade ambiental, que têm reflexos em toda a sociedade.

Eis alguns exemplos: Cada tonelada de papel reciclado representa 3 m³ de espaço disponível nos aterros sanitários. A energia economizada com a reciclagem de uma única garrafa de vidro é suficiente para manter acesa uma lâmpada de 100 W durante quatro horas. Com a reciclagem de uma lata de alumínio economiza-se o suficiente para manter ligado um aparelho de televisão durante 3 horas. 1 tonelada de papel reciclado significa economia de três eucaliptos e 32 pinus, árvores usadas na produção de celulose. Na fabricação de 1 tonelada de papel reciclado são necessários apenas 2 mil litros de água, ao passo que no processo tradicional esse volume pode chegar a 100 mil litros por tonelada. O Brasil só recicla cerca de 30% de seu consumo de papel. O vidro é 100% reciclável e o Brasil só recicla cerca de 14,2% do vidro que produz e consome.

A cultura dos 3R:

  • Reduzir a produção do lixo - consumir menos é fundamental. Hoje, o Brasil produz 88 milhões de toneladas de lixo por ano, cerca de 440 quilos por habitante.
  • Reutilizar os materiais - é impossível reduzir a zero a geração de resíduos. Mas muito do que jogamos fora deveria ser mais bem reaproveitado. Potes e vasilhames de vidro e caixas de papelão podem ser úteis em casa ou nas indústrias de reciclagem.
  • Reciclar o que não pode ser reduzido nem reutilizado - o "erre" mais conhecido é sinônimo de economia de matérias-primas. Vidro, papel, plástico e metal representam, em média, 50% do lixo que vai para os aterros. Além disso, a reciclagem pode virar dinheiro. O economista Sabetai Calderoni, do Núcleo de Políticas Estratégicas da USP e autor do livro Os Bilhões Perdidos no Lixo, calcula em 5,8 bilhões de reais por ano o total que o Brasil deixa de arrecadar com materiais recicláveis.

Como Reduzir?

As empresas podem fazê-lo através da fabricação de embalagens com menos peso, com menor dispêndio de energia e de recursos naturais, com menores dimensões ou evitando o desperdício. Inverter a prática questionável das organizações venderem cada vez produtos com menor conteúdo. Ex.: Em 2003 uma marca famosa deixou de vender seu achocolatado de 500g, colocando no mercado o de 400g. Fatos como esses acontecem com freqüência, fazendo os consumidores adquirirem mais embalagens. Já os consumidores devem evitar consumir o desnecessário. Por exemplo, use toalhas e guardanapos de pano, em lugar das de papel; quando for às compras leve um saco resistente de casa e volte a usá-lo; escolha as embalagens para as quais exista um circuito organizado de reciclagem; Ensine os seus filhos a resistirem ao efeito da moda, usando a roupa até ao fim; Em vez de canetas de ponta de feltro, compre lápis de cor ou de cera, para os seus filhos, que são usados integralmente.

Como Reutilizar?

Reutilizar significa dar novos usos, a materiais já utilizados, voltando a usá-los. Falta criatividade à indústria de embalagens. As empresas podem produzir embalagens que tenham uma segunda destinação, como os copos de vidro de requeijão. Evite usar copos descartáveis. Tenha uma caneca ou copo de vidro no seu local de trabalho para servir-se de água, café, refresco etc. Os copos plásticos são fabricados com poliestireno, raramente são reciclados e altamente poluentes, responsáveis por parte da dioxina (gás tóxico) espalhada na atmosfera. Outros exemplos: utilizar o verso das folhas de papel escritas só de um lado, para cadernos e agendas; frascos vazios de vidro ou plástico e as latas podem servir para guardar canetas, material de costura, materiais ferramentas, cereais, ou para decoração; roupa e objetos domésticos, como móveis, eletrodomésticos e brinquedos podem ser entregues a Instituições de Caridade ou vendidos como objetos usados; entregue em Centros de Convivência ou de Melhor Idade, Hospitais e Escolas, revistas ou livros que irá descartar.

Como Reciclar?

Para ser mais eficiente a reciclagem, os resíduos não podem estar misturados, nem sujos. Do papel deve-se retirar os grampos, fitas adesivas, plásticos e outros; das embalagens de vidro, plástico ou metal deve-se retirar os rótulos, tampas, gargalos ou rolhas, e lavá-las; deve espalmar-se as embalagens (compactar). Se tem jardim ou horta, aprenda a fazer "composto" (corretivo do solo) com os restos da matéria orgânica.

fonte :http://www.sisma.org.br/docs/info.asp?ChavePauta=260&ChaveSetor=3&ChaveTema=45

E para você refletir mais ainda sobre a sua atuação no nosso planeta , segue este vídeo do WWF :


0 comentários:

Postar um comentário

Faça um alterado feliz, expresse sua opinião... porém:
1º os comentário são moderados (vá que um dia a minha mãe visite o blog e não goste dos elogios dirigidos a ela);

2º não use de miguxês e nem de palavras de baixo calão (até eu tenho limites);
3º faça comentários relacionados ao assunto do post (terra chamando, terra chamando, se situe !);

4º se quiseres trocar experiências pessoais a respeito do tema em questão , sinta-se a vontade ,só não me traga problemas.

 

Seguidores

Conexões

Passaram por aqui

Custom UsuárioCompulsivo
Widget BlogBlogs

ALTERADOS E SEQUELADOS Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran | Featured Post By Free Blogger Template